sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Sobre dependência afetiva

Recebi um e-mail com a seguinte indagação: 'Alguém que tenha uma dependência afetiva em relação a outro(a), quando se liberta desse laço, tem a tendência de recair em relacionamentos da mesma natureza, gerando outros laços de envolvimento complicado. O que fazer para evitar isso?'

Conforme relatado no mesmo e-mail, é bem verdade que os especialistas no assunto advertem a respeito dessa possibilidade de novos envolvimentos afetivos danosos, em casos assim. Eles certamente atribuiriam isso à falta de auto-estima e/ou a algum complexo de inferioridade.

Mas o grande problema é o foco da vida. Um dependente afetivo, talvez explicado por um histórico pessoal difícil, sente uma enorme necessidade de ser amado por outro. O foco é a satisfação dessa necessidade específica, e um esforço tremendo para saciá-la.

Quando o foco da vida muda, ou seja, passa de si próprio para alegrar a Deus, o seu Criador, o indivíduo terá outra perspectiva. Ao invés de buscar satisfazer o que acha ser suas necessidades, ele buscará saber, por meio de um relacionamento pessoal com Deus, o que Ele deseja para a sua vida.

"Ora, Àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera..." Efésios 3:20

"Vinde a Mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas." Senhor Jesus Cristo ~ Mateus 11:28,29


É necessário um processo de despojamento interior. Alguns que não tenham um relacionamento com Deus, por meio de Seu Filho, o Senhor Jesus Cristo, podem até conseguir bons resultados nesse alvo, mas é difícil. É muito mais fácil quando podemos contar com a força do Espírito Santo, que passa a atuar em todo aquele que recebe a Cristo como Salvador.

Minha principal sugestão é TORNE-SE UM CRISTÃO. Clique AQUI, e veja como. Caso você já seja crente, e não está conseguindo se libertar desses sentimentos de dependência afetiva, não desista. Leia a Palavra com afinco, apegue-se firmemente ao Senhor pela fé, e Ele transformará seu coração.

Esse é um problema sério, que precisa ser enfrentado e vencido. Alguém com inclinação à dependência afetiva raramente constrói relacionamentos sólidos e duradouros. Deposita-se uma carga de expectativas muito altas em relação ao outro, que jamais poderá atendê-las satisfatoriamente.

O relacionamento com o Senhor Jesus Cristo proporciona ao crente uma segurança incomparável, de modo que, só ou acompanhado, ele poderá desfrutar da "paz que excede todo entendimento" Fp. 4:7.

Indico o filme "Um olhar no espelho", que aborda questões de afetividade e aceitação, com um olhar bíblico.

Caso haja interesse no detalhamento de algo abordado acima, posso ser contactada pelo e-mail: reparenisso.br@gmail.com

Karen Rachel
Crente no Senhor Jesus desde 1982, esposa, mãe, administradora - de formação e profissão - e gestora dos blogs Repare Nisso e Tips n Friends. Esses espaços virtuais abordam temáticas cristãs, orientações diversas e generalidades.

Imagem: site Cá entre Nós
.

,

sexta-feira, 14 de outubro de 2011


Print or Generate PDF

1 comentários:

Anônimo disse...

Louvo a Deus pela sua vida! Estou passando por isso mas vc me abril a mente pra conseguir vencer essa dependencia. Que Deus te abénçoe mais e mais.

Postar um comentário

Comentário









Certidão Criminal Negativa
Dicionário Bab.La